O que fazer em São Miguel das Missões:

linda imagem das ruinas de são miguel das missões tenondé park hotel

São Miguel das Missões é um dos destinos mais sonhados pelos turistas, porque abriga um dos símbolos da região e do Rio Grande do Sul: as ruínas da redução de São Miguel Arcanjo. Cada vez mais procurada pelos visitantes, a cidade preserva a história, a relação com as tribos guaranis e as tradições missioneiras. É também bastante hospitaleira e merece pelo menos dois dias de passeio. Sem dúvida, você vai se encantar com o sítio arqueológico que preserva as ruínas. O local já foi cenário de filmes, séries e até de grandes espetáculos com artistas famosos, como o tenor espanhol José Carreras. O que fazer em São Miguel das Missões Escolhemos atividades variadas, que incluem sítios históricos e contato com a cultura local e indígena. Confira:

A força da cultura indígena guarani é reconhecida logo na entrada da cidade. No pórtico que dá as boas-vindas há um letreiro escrito em guarani que saúda os visitantes. Ali está a célebre frase “Esta Terra tem Dono”, que teria sido dita pelo índio Sepé Tiarajú durante a Guerra Guaranítica. ($) O acesso ao pórtico é gratuito e pode ser a primeira atração do roteiro pela cidade.

Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo – Com certeza, as Ruínas de São Miguel são a atração mais esperada e visitada pelos turistas que chegam a região das Missões. Logo na entrada é possível avistar a antiga igreja jesuítica. O templo começou a ser construído em 1735 e levou dez anos para ser finalizado. A antiga igreja de São Miguel Arcanjo foi construída em pedra arenito, com forros em madeira e coberturas com telhas cerâmicas. Em 1983, esse conjunto arquitetônico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e Patrimônio Cultural do Mercosul. Também tem o maior acervo arqueológico do período jesuítico-guarani. Em um dos pontos da igreja, se você olhar para cima, verá que a junção das paredes e do teto forma uma cruz missioneira. Próximo às ruínas da igreja, está a famosa Cruz Missioneira. Os guias que conduzem a visita gostam de lembrar que vale a pena colocar as mãos na cruz e fazer um pedido, que geralmente se realiza! Outra atração dentro do sítio arqueológico é o Museu das Missões, que tem muitas obras sacras, incluindo sinos e esculturas. (Durante a pandemia o ingresso para entrar no sítio está gratuito. As visitas devem ser agendadas).

ruínas de são miguel das missões
São Miguel Arcanjo

Espetáculo Som e Luz – Todos os dias, às 20h, ocorre o espetáculo Som e Luz, no Sítio Arqueológico de São Miguel. Criado em 1978, o espetáculo tem narração a partir das vozes de atores como Fernanda Montenegro, Paulo Gracindo, Juca de Oliveira e Lima Duarte. Durante o verão o horário é alterado para as 20h30. O show tem duração de quase 50 minutos e conta a história dos índios guaranis, da formação da redução de São Miguel Arcanjo até o momento da Guerra Guaranítica. A história é conduzida por luzes projetadas e sons que saem de diferentes locais do parque.(Acho que pode ser colocado aqui que tem disponível em inglês e espanhol – tem dias certos para isso, podemos verificar) ($) O show custa R$ 25 para o público em geral. Estudantes e pessoas com mais 60 anos pagam R$ 10.

Manancial Missioneiro

Manancial Missioneiro – Com chão de terra batida e esculturas pelo pátio, o Manacial Missioneiro permite uma imersão no mundo místico da região das Missões. Comandado pelo pesquisador Valter Braga, o empreendimento apresenta o ritual da erva-mate. Aprática indígena de purificação utiliza elementos como fogo, erva-mate e um cajado. Valter coordena a bênção e ajuda a espantar as energias negativas das pessoas que vão até lá. Além de ser um lugar para se energizar. O Manancial funciona também como um museu onde são preservadas peças que restaram pós-guerra guaranítica e que fizeram parte da história missioneira, todas elas coletadas por Valter. ($) É preciso agendar o passeio com uma agência de receptivo da região.

Borraio Minhas Origens – Para quem deseja conhecer a fundo um pouco da vida na roça, no interior de São Miguel das Missões, na localidade de Mato Grande, está o Borraio Minhas Origens. A residência fica a 10km do centro. Na propriedade, Jânio e Giane Guasso apresentam o que eles chamam de “Museu do Colono”. É uma área muito simples que reúne antiguidades que simbolizam a vida na roça. O acervo conta com mais de 500 peças que preservam a história dos colonizadores gaúchos e italianos da cidade. ($) Entrada gratuita mediante agendamento.

Fonte Missioneira – Pertinho do centro da cidade está a Fonte Missioneira, única das sete fontes jesuíticas que foi restaurada na região. Descoberta em 1983, durante uma escavação, hoje funciona como ponto turístico e fica em um parque repleto de verde. Junto à fonte, estão esculpidos três anjos querubins. ($) A entrada é gratuita.

Artesanato Missioneiro – Em São Miguel das Missões há algumas opções de lojas com artesanato na saída do Sítio Arqueológico e podem ser uma ótima pedida para quem gosta de levar uma lembrança pra casa. Em quase todas as lojas você encontra esculturas de bichinhos – em especial a coruja, que é o símbolo das Missões – estátuas da Cruz Missioneira, esculturas feitas em pedras de arenito, porta- cuias, entre outros produtos muito bem trabalhados e com detalhes bem produzidos. O artesanato Avambaé é uma das opções. Fica numa casinha amarela com um balanço na frente e está a poucos passos da entrada do Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.

Texto por: Travelterapia

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, adicione sua voz abaixo!


Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *